Barbara Chase-Riboud (1939)

Nasceu na Filadélfia, filha única de Vivian May Chase, técnica de histologia e Charles Edward Chase, empreiteiro. Internacionalmente aclamada artista foi reconhecida pela primeira vez aos 15 anos por uma de suas gravuras, que o Museu de Arte Moderna comprou em 1955. Hoje, é uma espécie de mulher da renascença contemporânea – escultora de renome mundial, romancista e poeta – cuja obra funde conceitos e temas estéticos de tradições multiculturais, criando uma espécie de forma de arte “transglobal”. Nativa da Filadélfia, formou-se em Belas Artes pela Temple University em 1957 e recebeu um John Hay Whitney Fellowship para estudar na Academia Americana em Roma no mesmo ano. Foi durante seu tempo no exterior que ela primeiro concebeu as esculturas de bronze e alumínio para as quais é celebrada hoje. Ela continuou suas viagens para o Egito, onde cultivou um fascínio pela arte não-ocidental. Em 1960, Chase-Riboud terminou seu primeiro trabalho público no Wheaton Plaza Fountain, em Maryland.

Fonte: www.blackpast.org

Deixe um comentário

Conteúdos relacionados