Geraldo Filme

Geraldo Filme
(São João da Boa Vista/SP, 1927 – São Paulo/SP)

Cantor, compositor e militante negro, tornou-se referência da cultura negra paulistana por suas composições contra a repressão das manifestações culturais afro-brasileiras. Tio Gê, como foi apelidado pelas crianças, teve como primeira influência na sua formação musical os cantos dos negros escravizados que a avó lhe ensinara. Durante a infância participou de rodas de samba e capoeira, manifestações que contribuíram para seus conhecimentos musicais. Aos 10 anos, Geraldo, mostrou personalidade e confiança ao compor seu primeiro samba “Eu Vou Mostrar”, a canção era uma tentativa de convencer seu pai que o samba de São Paulo tinha tanta qualidade quanto o do Rio de Janeiro. Geraldo foi proibido de andar na procissão como anjo, por ser negro. Sua mãe, revoltada com a situação, levou-o ao barracão onde os negros faziam suas festas. Esse episódio foi à inspiração para outra composição: “Batuque de Pirapora”. Mesmo com poucos discos gravados é considerado referência para o samba e carnaval paulista. Respeitado por todas as agremiações carnavalescas, teve forte ligação com a Escola de Samba Vai-Vai, que tem a canção “Vai no Bexiga pra Ver” como hino.

Fonte: A memória musical de Geraldo Filme (Amailton Magno Azevedo, 2006)

Deixe um comentário

Conteúdos relacionados